quarta-feira, 27 de junho de 2012

Carros antigos que fizeram história

Até muito pouco tempo atrás a maioria dos carros que fizeram sucesso – e história – nas décadas passadas eram apenas carros “velhos” para a maioria das pessoas. De uns tempos pra cá, o status dos automóveis antigos mudou de velho para “vintage”, e seu valor agregado também subiu bastante, tanto para quem quer alugar carro em momentos especiais quanto para quem pretende realizar o sonho de ter uma beleza dos anos 1950, 1960 ou 1970 na garagem de casa. Alguns dos modelos ditos “vintage”, acredite, podem custar mais do que um carro popular novinho em folha. E grande parte desse sucesso todo, que parece imortal, veio da grande indústria do entretenimento.

Que o design é lindo, ninguém duvida. Mas o que faz uma pessoa querer alugar um Aston Martin DB-5 de 1964 para levar a noiva ao seu casamento ao invés de um lindo e conversível Porshe – ou até uma limusine? Ora, o carro antigo citado foi o veículo de ninguém menos que James Bond, vivido por Sean Conery na década de 1960. A mesma coisa acontece com o modelo Sinca Chambord de 1959, utilizado pelo herói Vigilante Rodoviário. A história do automobilismo se funde com a história do cinema em outros tantos exemplos, como o Lincoln Futura que foi um dos primeiros Batmóveis de que se tem notícia, o Crysler Imperial Le Baron de 1966 foi o carro do Besouro Verde, o Ford Mercury de 1978 foi uma das estrelas do filme “Grease – Nos Tempos da Brilhantina”...
E a lista de carros que fazem história na vida real e nas telas não tem fim. Ainda que não seja a primeira opção de alguém que alugue um carro em Curitiba ou em qualquer outro lugar do país, o Fusca é um dos melhores exemplos de carros antigos que ainda fazem parte do dia-a-dia de muita gente. Protagonista inconteste do filme “Se Meu Fusca Falasse” na alcunha de Herbie, o fusca – um dos símbolos remanescentes da Alemanha nazista – ainda é um dos carros antigos mais vendidos em todo o mundo, suas peças ainda são facilmente comercializadas e há pouco menos de uma década sua montadora Volkswagen fez uma releitura bem simpática (e cara) de seu principal carro, que recebeu o nome de New Beatle, no Brasil e no mundo.
Entre os carros antigos perfeitos para os eventos especiais estão o Ford Gran Torino de 1976 (que também se popularizou em uma série de TV, “Starsky & Hutch”), o Lincoln Mark III, de 1967, protagonista do “The Car”, o Dodge Charger de 1969, de “Os Gatões” (e um dos carros antigos mais caros do mundo, em valor de mercado), o Ford Falcon XB Coupe de 1973, estrela de “Mad Max” e o Mercury 1950, um dos mais clássicos carros para dia da noiva e outros momentos especiais.

Quem quer aliar estilo e glamour a um automóvel por si só bem bacana deve procurar também as versões mais antigas da Ferrari, atual sonho de consumo de onze em cada dez apaixonados por automobilismo. Um dos modelos da marca entrou para a história do entretenimento e da indústria de veículos através da série “Magnum, P.I.”, estrelada por Tom Selleck – sempre a bordo de seu portentoso carro, é claro. A série foi televisionada pela rede norte-americana CBS de 1980 a 1988, e ajudou a consolidar ainda mais o nome da marca Ferrari e o gosto das pessoas (principalmente os homens) pelos carros. Por aí já dá para notar que os carros antigos que mais fizeram história foram os que apareceram com certa frequência nos produtos do show business, principalmente norte-americano.
Texto de Carolina Raulino

Nenhum comentário:

Postar um comentário